• Rádio União FM

Bolsa despenca 7,64% após OMS decretar pandemia de coronavírus




O agravamento da epidemia de coronavírus e o acirramento dos conflitos no Oriente Médio provocaram um novo dia de turbulência nos mercados globais. Mais uma vez, o Brasil foi atingido pela instabilidade, com a bolsa de valores despencando e interrompendo as negociações. O dólar subiu e voltou a fechar acima de R$ 4,70.


O índice Ibovespa, da B3 (a bolsa de valores brasileira), fechou o dia com recuo de 7,64%, aos 85.171 pontos. Ontem (10), o indicador tinha se recuperado, mas o alívio não durou. O dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 4,721, com alta de R$ 0,075 (1,61%). A cotação praticamente igualou o recorde de R$ 4,726 registrado na segunda-feira (9).


O Banco Central (BC) leiloou US$ 1 bilhão em contratos de swap cambial, que equivalem à venda de dólares no mercado futuro. No início da note, o BC anunciou que venderá US$ 1,5 bilhão das reservas amanhã pela manhã.


Circuit breaker

O Ibovespa vinha operando em baixa, depois de subir 7,1% ontem. No entanto, a situação piorou no meio da tarde, após a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretar pandemia de coronavírus. Das 15h14 às 15h50, as negociações foram interrompidas porque o índice acumulava queda de mais de 10%.


Esse é o chamado circuit breaker, mecanismo acionado quando o índice cai mais que determinado nível. Na manhã de segunda-feira, a bolsa também chegou a acionar o circuit breaker.


A pandemia de coronavírus aumenta os temores de uma recessão global. Isso porque a quarentena imposta em diversos países resulta no fechamento de fábricas, do comércio e na queda da produção e do consumo.

TEL: 47 3326 6033 
RUA AMAZONAS, 131 - BLUMENAU, SC 
RÁDIO UNIÃO FM - Copyright © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 
DESENVOLVIDO POR @MAURICIOCATTANI
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon