• Rádio União Fm

Procon apresenta primeira pesquisa da cesta básica de 2019


A Procuradoria do Consumidor (Procon) de Itajaí realizou a primeira pesquisa da cesta básica de 2019. Foram consultados oito estabelecimentos entre os dias 03 e 04 de janeiro. As maiores diferenças percentuais ficaram nos preços praticados entre os estabelecimentos. A margarina apresentou 341,5% de variação entre os mercados, com o mesmo produto em um custo entre R$ 1,13 e R$ 4,99.

O sabão em pó também e o desinfetante também apresentaram variações acima de 200% no preço praticado entre os estabelecimentos. O sabão pode sair até R$ 6,40 mais caro no bolso do itajaiense, ao variar 297,6%. Com 223,9% de diferença entre os mercados, o desinfetante pode custar entre R$ 1,59 e R$ 5,15.

Outros produtos da cesta básica pouco variaram entre os oito locais pesquisados. Como é o caso da garrafa de 900 ml de óleo de soja que variou 28,57% entre o mais barato e o mais caro, com diferença de R$ 0,82.

A pesquisa da cesta básica considera os 22 itens essenciais na mesa do brasileiro. São pesquisados o quilo do açúcar, arroz, farinha de trigo, feijão, banana caturra, batata lavada, cebola, tomate, carne (patinho), pão francês, sabão em pó e sabão barra; meio quilo de café, margarina, macarrão e desinfetante; 90 gramas de pasta de dente e sabonete; dúzia de ovos; papel higiênico, 900 ml de óleo de soja e o litro do leite.

Na pesquisa realizada pelo Procon de Itajaí com as marcas mais famosas de 32 produtos, a diferença no preços é menor do que com a cesta básica. Apenas dois itens apresentaram variação de acima de 100% entre o produto mais caro e o mais barato. O quilo da picanha pode ser comprado por R$ 23,90 e por R$ 49,99, o que representa 109,1%. A esponja de aço variou em 105,6%, com o preço mínimo de R$ 1,25. A menor variação de preço ficou com o refrigerante Coca-Cola com diferença de R$ 0,50 entre os preços praticados.

Na pesquisa das grandes marcas, os fiscais analisam o preço das marcas mais conhecidas da maionese, molho de tomate, macarrão espaguete, extrato de tomate, leite caixa, café solúvel, achocolatado, cereal matinal de milho, refrigerante, leite condensado, creme de leite, amido de milho, farinha de trigo, leite em pó integral, picanha, carne moída de primeira, polentina, óleo de soja, fermento químico, sorvete, desinfetante, esponja de aço, sabão em pó, amaciante, água sanitária, detergente, shampoo, papel higiênico, lâmina de barbear, absorvente higiênico, desodorante roll-on e creme dental.

O Procon de Itajaí realiza pesquisas regulares sobre o preço dos alimentos, combustíveis e alimentos orgânicos. Em ocasiões sazonais como as compras escolares, a Black Friday, a Páscoa e o Natal também são pesquisados os preços. O órgão municipal destaca a importância da pesquisa de preço para o orçamento doméstico. Alerta aos consumidores para ficarem atentos não só com o preço, mas também com a data de validade dos produtos, em especial as ofertas.

De acordo com a Lei Estadual nº 13.098/04, os estabelecimentos que vendem gêneros alimentícios devem a divulgar a data do vencimento dos produtos incluídos em promoções. O Código de Defesa do Consumidor também determina que a oferta e a apresentação de produtos contenham informações claras e ostensivas sobre as características, preços e prazos de validades, dentre outras informações.

TEL: 47 3326 6033 
RUA AMAZONAS, 131 - BLUMENAU, SC 
RÁDIO UNIÃO FM - Copyright © 2019 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 
DESENVOLVIDO POR @MAURICIOCATTANI
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon